Datilografando | Por Rebeca Guerra

Meu trabalho ~nada~ glamuroso

Fonte: Pinterest

O post de hoje é bem diferente: vou falar hoje sobre o meu ~nada gamuroso para a sociedade queixo em pé~ trabalho.
Pra quem não sabe eu trabalho em um supermercado. Já ví o nariz de umas pessoas torcer aí só de ler esta linha, afinal de contas, não parece nada glamuroso. Na verdade é até visto como uma "sub-profissão", do tipo "Coitada, não conseguiu nada melhor e está trabalhando em um supermercado". Por isso, justamente por isso, vim falar sobre isso hoje.

Eu sou formada em Relações Públicas. Fiz uma boa faculdade, consegui ótimas premiações e finalizei o curso com a melhor monografia do Instituto de Comunicação. Assim que me formei consegui um emprego. (Governo Lula que chama, né?)*. Como parte dos recém-formados não foi assim de imediato, mas assim que consegui as oportunidades surgiram e eu basicamente nunca fiquei desempregada. Pulava de uma oportunidade para a outra em busca de novos desafios. Tudo ia muito bem… Até a crise.

Eu vi a crise afetando muita gente. Talvez por isso 2018 tenha sido um ano tão horrivel na opinião de toda a minha bolha do twitter. Muitos dos meus amigos perderam o emprego ou tiveram seus salários drasticamente reduzidos. A maioria teve que se sujeitar a condições de trabalho duvidosas ou começar a atuar em áreas completamente diferentes de suas formações. Emprego deixou se ser uma coisa que a gente escolhia para se tornar um "pegue o que vier".

Nessa época eu me mudei para uma região mais afastada. Minha família estava cansada da violência do centro, da insegurança, dos rumores de assalto. Se já estava difícil emprego no centro imagina na periferia da cidade?

Fui obrigada a sair do meu emprego, fiquei um tempo de férias e então fui admitida no meu atual emprego: o setor administrativo de uma rede de supermercados.

Eu não trabalho diretamente com o público mas mesmo assim consigo perceber a forma como as pessoas tratam os funcionários da linha de frente. Sempre tem aquele ar de superioridade, sabe? E o mais bizarro é que muito possivelmente, por causa da crise, aquela pessoa que está te atendendo pode ser até mais qualificada "no curriculum vitae" que você. Vocês tem noção da quantidade de administradores, engenheiros e advogados trabalham em um supermercado, seja exercendo sua profissão ou não? Eu não tinha! (E mesmo assim, desde quando podemos destratar alguém? Sinceramente! Repúdio total aos babacas. Cargos em supermercados são profissões dignas como quais outras)

Recentemente, cansada de ter que enumerar as boas coisas em trabalhar onde eu trabalho, decidi criar este post com uma pequena lista de coisas boas em trabalhar no comércio. Quando alguém vier com cara de dó ao saber do meu emprego eu mando o link para a pessoa. Mais prático!

1. Você usa uniforme

Sabe, desde pequena eu sou team uniforme é vida. Não ter que gastar nossas roupas de sair para ir trabalhar ou deixar de comprar coisas porque você tem que, constantemente, renovar seu estoque se roupas para o trabalho é algo maravilhoso.

2. Você dificilmente será demitido.

A não ser que você seja muito ruim de serviço ou cometa um crime, você dificilmente será mandado embora. Nessa época de crise e insegurança geral onde nos esquivamos de qualquer compromisso financeiro prolongado por medo de não conseguir honra-lo, um emprego seguro é quase uma raridade.

3. Seu salários e benefícios nunca atrasam

Pelo menos na rede para a qual trabalho o salário é sempre depositado um dia antes do correto. Nenhum benefício atrasa.

4. Você trabalha perto de casa

Passei 2 anos pegando 2 ônibus e um metrô pra ir e o mesmo pra voltar. Ganhava mais do que ganho hoje mas chegava sempre tão exausta que as vezes nem jantava. Cheguei ao cúmulo comprar frutas processadas porque não tinha tempo de preparar. Isso é qualidade de vida? Até que ponto devemos sacrificar nossa rotina para poder enaltecer o ego contando nossas "façanhas" trabalhando noite a dentro?

5. Você aprende truques e macetes que pessoas normais jamais saberão

Aprender se o queijo fatiado é realmente novo ou foi reembalado pela 3° vez; onde conseguir coisas de graça; desmontar caixas de papelão em menos de 3 segundos (sério!); desviar da pilha de repolho porque é um potencial ninho de jararaca… O mundo passa a ser diferente.

O meu único desejo é que a economia melhore para que as pessoas possam escolher onde trabalhar. É muito triste ver tantos amigos que estudaram 4,5 anos terem que trabalhar em uma área completamte diferente da para a qual se esforçaram tanto por necessidade e não por opção.

* Respeito todos indivíduos e peço respeito também. Não concordo com todas as práticas do governo dele, mas não posso negar que a MINHA experiência pessoal foi a de mais fartura nos anos PT e caristia após o impeachment.

A Última Imperatriz e a nova face das garotas na Coréia