Datilografando | Por Rebeca Guerra

O primeiro post

As primeiras vezes são, na minha opinião, as mais difíceis porque a gente nunca sabe o que vai acontecer. São um misto de nervosismo, por não ter ideia de como conduzir a situação, com excitação, pela expectativa do que está por vir. São também as mais gostosas porque nos servem de marco. Primeiro beijo, primeira briga, primeira prova do ano, primeira entrevista de emprego, primeira vez experimentando a comida X… As "primeiras vezes" são pedacinhos que costuram nossas histórias e nos dão algo em comum. Apresentam nossa fragilidade e nos fazem descobrir nossa força. Nos dão experiência. Nos fazem crescer.

Essa é a primeira vez que escrevo neste blog e antes de começar este post eu estava absolutamente perdida sobre o que escrever. Na verdade, já faz tanto tempo que não blogo que acho que até perdi o jeito de postar, mas vamos lá: acho melhor começar da forma óbvia e me apresentar.

Eu me chamo Rebeca, tenho 28 anos e fui blogueira durante 9 anos com o falecido Luva de Pelica. O LDP, como eu carinhosamente o chamava, acabou ficando de lado quando outros projetos e desafios da "vida adulta" chegaram. A verdade é que na época eu não soube conciliar faculdade, primeiro emprego, mudança de casa com a vida de blogueirinha e minha paixão por escrever acabou ficando em segundo plano. Mas hoje esse hiatus da blogosfera oficialmente se encerra: então, sejam bem-vindos ao Datilografando!

O Datilografando surgiu como uma válvula de escape para os meus pensamentos. O nome veio da antiga máquina de escrever e representa um mundo onde o hábito de escrever longos textos era presente e as pessoas tinham interesse e paciência para lê-los. Era também muito mais trabalhoso pois exigia dedos firmes, precisão (alguém já datilografou? As primeiras máquinas não tinham "corretivo". Se você errasse, já era!) e por este motivo tudo o que era datilografado antes devia ser bem pensado, refletido. É o oposto a cultura fast em que vivemos.

Neste espaço irei unir o clássico ao contemporâneo. Não terei um tema fixo, pois o blog irá retratar a minha vida e hobbies, então teremos de tudo um pouco: DIY, chochet, tricô, textos reflexivos, crônicas, jogos… O que for interessante para mim será postado.

Estou muito feliz de voltar para a blogosfera, porque vejo que este é, mais do que nunca, um momento em que precisamos lutar para sermos ouvidos e pelo direito de dizer o que pensamos. Digo isso não somente pela situação política mas também social em que vivemos: um mundo cada vez mais frio com pessoas que almoçam grudadas em uma tela de celular e que, por sua vez, gera pessoas cada vez mais sozinhas. Precisamos interagir. Precisamos conversar.

Então, senta aí sem pressa e sejam bem-vindos ao meu primeiro post! 🙂

Nos vemos em breve.